fbpx
Engenharia Agronomica

Engenharia Agronômica

Carreira e profissão

Entrevista com Thiago Campos, Engenheiro Agrônomo
Leia também...

Engenharia Agronômica

Entrevista com Lúcia de Lurdes Cimolin da Silva

Engenheira Agrônoma pela Universidade Federal de Santa Catarina, Pós Graduação em Proteção de Plantas pela Universidade Federal de Viçosa/MG

 

Por que você escolheu Engenharia Agronômica?

Era filha de agricultores e auxiliava nos trabalhos da propriedade. Eu não compreendia os termos técnicos que constavam nas bulas dos agrotóxicos, adubos e outros produtos utilizados para a produção ou proteção das lavouras, bem como para armazenar as colheitas. Pensava que deveria saber acerca das coisas do cotidiano, trabalho e sobrevivência da família, eEntão veio a decisão aos 08 anos de idade. Buscaria meu sonho: ser engenheira agrônoma.

 

O que faz um Engenheiro Agrônomo?

O Curso de Agronomia é muito amplo e o profissional pode atuar: nas áreas de produção de culturas agropecuárias, alimentos diversos, flores, plantas para reflorestamento; na genética dos vegetais; no controle de pragas e doenças; na conservação dos recursos naturais, água, solo, flora; no manejo de florestas plantadas ou nativas; em licenciamentos ambientais; em irrigação e drenagem de áreas; na produção de pastagens; na assistência técnica; na certificação de produtos orgânicos; na rastreabilidade de produtos oriundos da agropecuária; no manejo e produção de animais; desenvolvimento de tecnologias de máquinas agrícolas; em laboratórios para a criação de novas moléculas de produtos fitossanitários; como responsável técnico em casas agropecuárias; como instrutor de companhias e cooperativas; na elaboração de projetos de planejamento de propriedades e fazendas; em piscicultura e maricultura; na climatologia e previsão do tempo; no gerenciamento de aquisições para grandes redes de supermercados; na formulação de rações; como servidor público de empresas de extensão rural e de defesa agropecuária; em consultoria em geral e no Conselho Profissional da categoria.

 

Que tipo de trabalho você faz? Quais as suas atividades como Engenheira Agrônoma?

Atualmente presto consultoria em uma fazenda, mas já trabalhei na produção de mudas florestais e ornamentais; com certificação de sementes de arroz, feijão e soja; como responsável técnica de projetos de irrigação, drenagem, perfuração de poços artesianos e dragagem; como secretária municipal de agricultura; nas atividades privativas de Estado na fiscalização e defesa agropecuária e na elaboração de projetos agropecuários para captação de recursos federais e internacionais para o Estado de Santa Catarina.

 

Como é seu dia a dia profissional típico?

No momento presto serviço visando equilibrar a produção de uma fazenda, diminuindo o uso e substituindo princípios ativos de agrotóxicos que estavam deixando resíduos nos alimentos, fora dos padrões permitidos.

 

Que tipo de ferramentas, recursos, ideias e metodologias você utiliza?

Utilizo do conhecimento técnico do sistema de produção do local, de boas sementes, do manejo do solo e da água, da climatologia, de máquinas de aplicação de produtos de alta precisão, de procedimentos operacionais padrão de acompanhamento, de análises laboratoriais e de bons operários de campo.

 

Como está o mercado de trabalho para Engenheiros Agrônomos?

Está sendo fatiado para outras profissões. Existem muitos projetos tramitando a nível federal, retirando atribuições dos engenheiros agrônomos ou permitindo-as para outras. Entendo que, como todas, sempre haverá forte concorrência no mercado de trabalho.

 

Quanto ganha aproximadamente um Engenheiro Agrônomo?

A profissão é regida pela Lei 4.950-A, de 22/04/1966, que dispõe sobre a remuneração de profissionais diplomados em Engenharia Química, Arquitetura, Agronomia e Veterinária. É a chamada Lei do Salário Mínimo Profissional.

Saiba quanto ganha um Engenheiro Agrônomo pelos sites:

Catho

Vagas.com.br

Love Mondays

 

Quais as principais vantagens dessa profissão?

Para mim foi o fato de trabalhar muito ao ar livre e conhecer muitas cidades, lugarejos e vilas. Interagir com os produtores e seus problemas, estar sempre me atualizando, uma vez que trabalhei em diversas áreas ao longo de minha carreira.

 

E quais as maiores dificuldades e desafios?

As que decorrem das políticas públicas para a área da produção, estocagem e comercialização e importação de moléculas dos agrotóxicos e dos principais nutrientes utilizados na formulação de adubos e fertilizantes.

 

Quais matérias do colégio são mais importantes ao se preparar para essa carreira?

Todas, o profissional deve buscar seu desenvolvimento pleno, mas principalmente matemática, biologia, química e física.

 

Há outras aprendizagens e experiências que não são oferecidas pela escola, mas são importantes ao longo da carreira?

Estar atento e ter uma agenda de cursos afins da área ou não,participar de congressos, eventos em geral e ser voluntário de associações, agremiações, etc.

 

É necessário o conhecimento de outro idioma para atuação em sua área? Em caso afirmativo, qual(is)?

O ideal é dominar o inglês e o espanhol, porém não limita o exercício da profissão no Brasil.

 

Como deve ser a personalidade e quais devem ser os interesses, desejos e valores de alguém que segue essa profissão?

Comprometido em atingir os resultados esperados ou contratados; fazer contas visando a sustentabilidade financeira do que irá propor para outros executarem; ser ético;  ter o propósito de sempre ajudar o próximo, a começar pelo colega de sala, de trabalho, a mãe, o pai, etc.

 

Você mudaria algo em relação ao seu caminho profissional para chegar ao ponto em que está?

Teria feito um mestrado.

 

Como alguém pode fazer para saber mais sobre essa área?

Observe tudo ao seu redor: comida, vestimenta, campos, florestas, água, máquinas, sementes, flores, valos, represas, o tempo, a mudança das estações do ano, etc e relacione com alguma das atividades citadas no exercício da profissão. Tudo está relacionado.

 

E você teria alguma orientação específica para quem deseja seguir a mesma profissão que você?

Buscar se identificar com uma das áreas de atuação e se aprofundar mais com especializações, mestrado e doutorado. Mas acima de tudo ser prático, não somente ficar nas teorias e mundo das ideias.

 

Por fim, que dicas de carreira e de vida em geral você gostaria de oferecer para um jovem que está escolhendo sua profissão nesse momento?

Que siga o seu coração.

 

 

Saiba mais sobre Engenharia Agronômica:

Conselho Federal de Engenharia e Agronomia

Curso de Agronomia da Universidade Federal de Santa Catarina

Vídeo: Engenharia Agronômica TV Unifesp

 

>